PERGUNTAS FREQUENTES – FAQ

1 – Qual a forma de ingresso no Mestrado Profissional da FaE/UFMG?   

Pelo processo de seleção que ocorrerá no início do segundo semestre  de cada ano. Os convênios, como o que está sendo firmado entre a Secretaria de Educação do Estado de MG e a UFMG, não dispensam a necessidade de inscrição e seleção pelo mesmo processo.

2 – O curso é presencial ou à distancia?

O curso é presencial, com poucas disciplinas no formato semi-presencial.

3- O  curso de mestrado  é pago?

Não. É inteiramente gratuito. Há uma taxa de inscrição para o processo seletivo, mas o edital prevê o pedido de isenção da taxa.

4 – Somente professores do ensino básico das redes públicas podem fazer o mestrado?

Não. Qualquer interessado em pesquisar e desenvolver propostas para melhoria da educação pode se inscrever. No entanto, a experiência prévia é valorizada na seleção.

5 – O  Mestrado profissional é um curso de formação continuada?

O Promestre visa  mais do que uma experiência de formação continuada. Enquanto  centro de produção de conhecimento, o programa deve  não apenas enriquecer a experiência pessoal dos educadores ou favorecer  a melhoria de suas práticas educativas, mas, sobretudo, buscar soluções  para problemas concretos da educação básica.

 – Qual é a diferença entre o mestrado acadêmico e o mestrado profissional?

Mestrado Profissional é a designação do Mestrado que enfatiza estudos e técnicas diretamente voltadas ao desempenho de um alto nível de qualificação profissional. Esta ênfase é a única diferença em relação ao acadêmico. Confere, pois, idênticos grau e prerrogativas, inclusive para o exercício da docência, e, como todo programa de pós-graduação stricto sensu, tem a validade nacional do diploma condicionada ao reconhecimento prévio do curso.

 7 – Qual será o horário das disciplinas?  

A grande maioria das disciplinas é no período da tarde.  O leque de oferta de disciplinas e seus respectivos horários são divulgados no site do programa, na aba “área acadêmica”.

8 – O que é necessário para se inscrever na seleção?

Os candidatos deverão ter curso superior completo em qualquer área do conhecimento. As inscrições serão feitas pela internet. Para tanto, além dos documentos especificados no edital de seleção, os candidatos deverão apresentar um currículo lattes, um projeto de pesquisa e um memorial.

9 – Como cadastrar o currículo Lattes?

Se você ainda não possui Currículo Lattes, clique aqui para fazer o seu cadastro. Recomendamos que complete o cadastro do seu currículo na Plataforma Lattes no mínimo 72h antes de iniciar a sua inscrição online no Processo de Seleção.

Caso a instituição de ensino não conste no cadastro do CNPq, o candidato devera clicar sobre o ícone: novo cadastro de instituição, para efetivar o cadastro da sua instituição de formação, lembrando que todo o processo de cadastro devera ser realizado OBRIGATORIAMENTE PELO NAVEGADOR FIREFOX

10 – Como é o processo seletivo?  

A banca, designada pelo colegiado para cada linha, examina o projeto levando em consideração (1) a clareza, a coerência, a fundamentação teórica e a relevância do projeto para a Linha de Pesquisa (30 pontos); (2) a viabilidade de orientação do projeto, que considera a adequação do projeto à capacidade de orientação dos membros da Linha de Pesquisa em que o candidato se inscreveu (40 pontos) e, posteriormente, (3) avalia  o Currículo, analisando a formação acadêmica, a atuação profissional e a produção científica do candidato (30 pontos).

Algumas vezes, bons projetos não recebem boa nota no quesito viabilidade de orientação, pois a comissão considera não haver professores em condições para orientar adequadamente o projeto. Isso ocorre, por exemplo, quando o(s) professor(s) especialista(s) no tema está(ão) licenciado(s)  ou sobrecarregado(s) de orientações.

11 – O memorial será avaliado? 

O memorial não será avaliado. Ele servirá de embasamento para a banca examinadora, quando da  prova de defesa de projeto, daqueles que forem aprovados para esta 2a etapa do processo de seleção.

12 – Haverá exame de Exames de Proficiência em Língua Estrangeira?

Para a matricula no curso é necessário ter algum certificado de proficiência em língua estrangeira. O edital de seleção discrimina quais certificados são aceitos. A faculdade de Letras da UFMG realiza exames  de proficiência em várias línguas.

13 – O que é esperado como trabalho final ?

O Promestre procura desenvolver pesquisas aplicadas, ou seja, pesquisas que tenham como foco a intervenção na realidade da educação básica brasileira. Ao final do curso o aluno deverá apresentar um produto de qualidade, que pode ser: um material didático (livro, apostila, proposta de sequência didática)  para o ensino de, um site, blog, vídeo, peça teatral, um texto para formação; um jogo ou outro recurso didático para apoio ao professor; um guia, intervenções estratégicas em diferentes contextos da educação básica, entre outros. Todos refletidos e analisados à luz dos referenciais teóricos da área.

14 – Além do produto, o mestrando  terá também que apresentar uma dissertação final? 

Sim, ao final (o prazo máximo é de 24 meses), o aluno deve submeter um trabalho escrito acadêmico à uma banca examinadora composta por 3 membros, sendo um deles de fora do programa. Nessa dissertação o aluno apresentará seu produto, contextualizando e analisando seus resultados/implicações.

15 – Há um modelo definido para  dissertação?

Não há um modelo único.  A dissertação pode ter um ênfase maior ou menor na contextualização (problematização, estado da arte das experiências equivalentes sobre a questão), na justificativa de sua relevância, na fundamentação teórica, na discussões sobre os métodos utilizados,  na descrição do processo de elaboração do produto, ou na discussão e avaliação crítica do produto. Seja como for, a apresentação do produto é parte substancial da dissertação.

16 – O que é o exame de qualificação?

É uma etapa intermediária que acontece antes do trabalho final. O exame de qualificação deve ser realizado entre o 11º (Dezembro) e o 16º (Maio) mês em sessão pública em que os avanços do trabalho serão examinados por comissão com participação de membro externo.