Linhas de pesquisa

O PROMESTRE possui 11 (onze) linhas de pesquisa, visando a realização de Trabalhos de Pesquisa, em prol do  desenvolvimento do conhecimento e da formação de profissionais capacitados para a produção e avaliação de materiais didáticos, a criação e o aprimoramento de novas metodologias e tecnologias de ensino.

  • DIDÁTICA E DOCÊNCIA

    DIDÁTICA E DOCÊNCIA : ensino, avaliação e profissionalidade

    EMENTA DA LINHA
    Teorias pedagógicas e ensino. Sala de aula e estilos de ensino. Relação professor-aluno-conhecimento. Estratégias de ensino. Avaliação externa à escola. Avaliação interna à escola. Profissionalidade docente. Formação, autoformação e heteroformação docente.

  • ENSINO DE EDUCAÇÃO FÍSICA

    Ementa

    Processos de ensino e aprendizagem na Educação Física. Materiais didáticos para a Educação Física escolar. Análise e implementação de metodologias de ensino. Propostas curriculares de Educação Física. Avaliação do ensino e aprendizagem de Educação Física. Espaços, tempos e rituais escolares e a Educação Física. Ensino de Educação Física em diversos tempos/espaços sociais. Formação docente.

     

     

  • TRABALHO E EDUCAÇÃO

    TRABALHO E EDUCAÇÃO

    Ementa 

    O trabalho como experiência sócio-histórica e cultural. Mediações entre ciência, tecnologia, técnica e política. Organização dos trabalhadores, gestão do processo de trabalho e intervenção social. Produção, legitimação, reconhecimento, certificação e validação de saberes: linguagens, memória, racionalidades, experiências e intuição. Análise pluridisciplinar de situações de trabalho. Análise do trabalho e de práticas profissionais. Educação de Jovens e Adultos, Formação Profissional, Técnica e Tecnológica. Escola, mundos do trabalho e territórios educativos.

     

  • EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS

    Ementa

    Desenvolvimento de pesquisas, abordagens, artigos e materiais capazes de contribuir com a qualidade social e a prática reflexiva em Educação de Jovens e Adultos:

    1. como modalidade no diálogo com a Legislação Educacional vigente;
    2. na perspectiva da Educação Popular;
    3. nos ensinos Fundamental e Médio, na forma integrada à Educação Profissional, Técnica e Tecnológica;
    4. no diálogo com os mundos do trabalho;
    5. no diálogo com os sujeitos presentes na EJA e suas diferentes diferenças;
    6. na alfabetização como momento inicial da EJA e na continuidade da escolarização;
    7. nas práticas culturais, sociais, religiosas dos sujeitos educandos, educadores e gestores presentes na EJA;
    8. nos processos educativos construídos em outros espaços, além dos escolares;
    9. ao longo do tempo e na contemporaneidade;
    10. na concepção Libertadora e Libertária;
    11. relevando recortes etários, de gênero, de orientação sexual, de raça/etnia, de territorialidade, de religiosidade;
    12. na formação inicial e continuada de educadores para atuar na EJA;
    13. na construção de currículos específico para o trabalho com a EJA;
    14. na análise, proposição e avaliação de política pública;
    15. na avaliação de processos, projetos e programas na modalidade EJA;
    16. com sujeitos privados de liberdade, em conflito com a lei e em cumprimento de medidas sócio-educativas;
    17. no diálogo com educandos que são trabalhadores que estudam;
    18. nos processos de apropriação do conhecimento científico;
    19. na práxis da Educação Social.
  • EDUCAÇÃO MATEMÁTICA

    EDUCAÇÃO MATEMÁTICA: ensino, formação e profissão docente

    EMENTA:

    . Ensino de matemática: condições, potencialidades e desafios da sala de aula; metodologias de ensino e recursos didáticos; linguagem matemática.

    . Formação inicial e continuada de professores de matemática: identidade, saberes e profissão docente.

    . Educação Matemática e Cultura: etnomatemática; educação matemática crítica; história da educação matemática.

     

  • EDUCAÇÃO, ENSINO E HUMANIDADES

    Ementa: Estudos sobre o ensino das humanidades no Ensino Médio: suas condições, potencialidades e problemas. O caráter educativo das humanidades: filosofia, sociologia, história, geografia e outras temáticas transversais. A interface do ensino de humanidades como cinema, literatura e artes em geral.

    Professores: Clarisse Alvarenga, Frederico Assis Cardoso, Inês A. C. Teixeira, Licínia M. Corrêa, Maria Amália de A. Cunha, Pablo O. Lima, Renata Lima Aspis,Vinicius Lírio.

    Filosofia:

    Temas:  filosofia do ensino de filosofia; ensino de filosofia e política; ensino de filosofia e processos de subjetivação, ensino de filosofia e contemporaneidade; filosofia e formação, filosofia e escola.

    CERLETTI, A. O ensino de filosofia como problema filosófico. Tradução Ingrid Müller Xavier. Belo Horizonte: Autêntica, 2009.
    DELEUZE, G.  Proust e os signos. Tradução Antonio Carlos Piquet e Roberto Machado. 2. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2003.
    DELEUZE, G.; GUATTARI, F O que é a filosofia? Tradução Bento Prado Jr. e Alberto Alonzo Muñoz. Rio de Janeiro: Editora 34, 1992.
    FAVARETTO, C. F. Notas sobre o ensino da filosofia. In: MUCHAIL, S. (Org.). A filosofia e seu ensino. Petrópolis: Vozes/ São Paulo: Educ, 1995. Série eventos.
    LAZZARATO, M. As revoluções do capitalismo. Tradução Leonora Corsini. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2006.
    NIETZSCHE, F Escritos sobre Educação. Tradução, apresentação e notas de Noéli C. M. Sobrinho. Rio de Janeiro: Ed. PUC-Rio; São Paulo: Loyola, 2003.
    OBIOLS G. Uma introdução ao ensino da filosofia. Ijuí: Editora Unijuí, 2002.
    RANCIÈRE, J. O Mestre Ignorante, cinco lições sobre a emancipação intelectual. Tradução de Lílian do Valle. Belo Horizonte: Autêntica, 2002.
    VIRTANEN, A. Posfácio. In: GUATTARI, F. Máquina Kafka / Kafkamachine. Edição bilíngue. Tradução Peter Pál Pelbart. São Paulo: n-1 Edições, 2011.

     

    Sociologia:

    Temas: A educação e seus sujeitos; relação família-escola; saberes docentes; juventudes e escola, juventudes e ensino médio; efeito-escola/efeito-professor; estudos de gênero, corpo e sexualidade com recorte em políticas de masculinidades e professores homens. A dimensão do tempo na docência.

     

    ABRANTES, P. Os sentidos da escola: identidades juvenis e dinâmicas de escolaridade. Oeiras: Celta, 2003.

    BOURDIEU, Pierre. A dominação masculina. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1999.

    BRESSOUX, Pascal. As pesquisas sobre o efeito-escola e o efeito-professor. Educação em revista. Belo Horizonte, n. 38, dez. 2003, 1ª parte.

    CALDAS, Dario (Org). Homens. São Paulo: Ed. SENAC, 1997.

    CHARLOT, Bernard. Da relação com o saber às práticas educativas. São Paulo: Cortez, 2013.

    CONNELL, Robert W. Políticas da masculinidade. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 2, n. 20, p. 185-206, jul./dez. 1995.

    DAYRELL, J., CARRANO, P. e MAIA, C. Juventude e Ensino Médio: sujeitos e currículos em diálogo. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2014.

    DAYRELL, Juarez; NOGUEIRA, Maria Alice; RESENDE, José Manuel; VIEIRA, Maria Manuel (organizadores). Família, escola e juventude: olhares cruzados Brasil- Portugal. Belo Horizonte, Editora da UFMG, 2012.

    DUBET, F. El declive de la institución: profesiones, sujetos e individuos en la modernidad. Barcelona: Gedisa Editorial, 2006.

    ___________. O que é uma escola justa? Revista Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 34, n.123, p. 539-555, dez. 2004b.

    GAUTHIER, Clermont, BISSONNETTE, Steve e RICHARD, Mario. Ensino explícito e desempenho dos alunos: a gestão dos aprendizados. Petrópolis: Vozes, 2014.

    MELUCCI, A. Por uma sociologia reflexiva: pesquisa qualitativa e Cultura. Petrópolis:  Editora Vozes, 2005.

    PAIS, J. M. Culturas Juvenis. Lisboa: Imprensa Nacional Casa da Moeda, 1993.

    POUPART, Jean; DESLAURIES, J. P.; GIROUX, L. H.; LAPERRIÈRRE, A. et al. A pesquisa qualitativa: Enfoques epistemológicos e metodológicos. 4. ed. Petrópolis: Vozes, 2014.

    SCOTT, Joan. Gênero: uma categoria útil de análise histórica. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 2, n. 20, p. 71-99, jul./dez. 1995.

    TARDIFF, Maurice. Saberes Docentes e Formação Profissional. Editora Vozes:2014, 17a edição.

    WELLER, Wivian; PFAFF, Nicolle (Org.) Metodologias da pesquisa Qualitativa em Educação – Teoria e Prática. 3. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2010.

     

    Teatro:

    Temas: Pedagogias do Teatro; Poéticas da sala de aula: processos criativos e de ensino e aprendizagem;  Arte e Educação; Estudos Culturais e suas interfaces com as pedagogias das Artes Cênicas; Estudos do Corpo e suas interfaces com as pedagogias do Teatro; Formação de professores no campo das Artes Cênicas.

     

    Bibliografia

    BARBOSA, A. M.; COUTINHO, R. (Orgs). Arte/Educação como mediação cultural e social. São Paulo: Editora UNESP, 2009.

    BIASOLI, Carmem Lúcia. A formação do professor de arte: do ensaio... à encenação. Campinas: Papirus, 1999.

    DESGRANGES, Flávio. A Pedagogia do Teatro: Provocação e Dialogismo. São Paulo: HUCITEC / Edições Mandacaru, 2006.

    FABIÃO, E. Performance, Teatro e Ensino: Poéticas e Políticas da Interdisciplinaridade. In.: FLORETINO, A.; TELLES, N. (Orgs.). Cartografia do ensino de Teatro. Uberlândia: EDUFU, 2009, p. 61-72.

    FERNANDES, Sílvia. Teatralidades contemporâneas. São Paulo: Perspectiva / FAPESP, 2010.

    JAPIASSU, Ricardo Ottoni Vaz. Metodologia do ensino de teatro. Campinas: Papirus, 2001.

    LÍRIO, Vinícius da Silva Lírio. Poéticas da Sala de Aula: processos de criação e aprendizagem entre o teatro e a performance. In.:  TEATRO: criação e construção de conhecimento [online], v.3, n.4, Palmas/TO, jan/jun. 2015, p. 41-49.

    PAREYSON, Luigi. Os Problemas da Estética. 3ª Ed. São Paulo: Martins Fontes 1997.

    READ, Herbert. Educação pela arte. São Paulo: Martins Fontes, 1977.

    SALLES, Cecilia Almeida. Gesto Inacabado: Processo de Criação Artística. 4a ed. São Paulo: Annablume, 2009.

     

    História:

    Temas: Práticas de Ensino de História; Didáticas da História; Educação Histórica; Letramento Histórico; Consciência Histórica; História Pública; Pesquisa e Ensino de História; Trabalho Docente em História; História e Educação Escolar; História e Educação Popular; Materiais Didáticos e História; Fontes primárias e Ensino de História; Patrimônio Cultural, Educação e História.
    APPLE, Michael W. Conhecimento oficial: a educação democrática numa era conservadora. Petrópolis: Vozes, 1997.

    BITTENCOURT, Circe Maria Fernandes. Ensino de história: fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez, 2011

    CHARTIER, Roger. A história cultural: práticas e representações. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1990.

    CHOAY, Françoise. A alegoria do patrimônio. São Paulo: Unesp, 2001.

    DAVIES, Ian (Ed.) Debates in history teaching. London: Routledge, 2011.

    LE GOFF, Jaques. História e memória. Campinas: Unicamp, 1990.

    MAGALHÃES, Marcelo (et. al.) A História na escola: autores, livros e leituras. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2009.

    MAHER, Jan; SELWYN, Douglas. History in the presente tense: engaging students through inquiry and action. Portsmouth: Heinemann, 2003.

    MÉSZAROS, István. A educação para além do capital. São Paulo: Boitempo, 2008.

    RUSEN, Jorn.; MARTINS, Estevão de Rezende. História viva: formas e funções do conhecimento histórico. Brasília: Ed. Unb, 2007.

    SILVA, Marcos. História: o prazer em ensino e pesquisa. São Paulo: Brasiliense, 1995.

    WILLIAMS, Raymond. Cultura e materialismo. São Paulo: UNESP, 2011.

     

    Cinema e Educação:

    Pedagogias do cinema; Estética e política do cinema; Processos de criação e produção de conhecimento com o cinema; Metodologias de pesquisa e ensino do cinema dentro e fora da escola; Cinema e educação; Oficinas de audiovisual; Vídeo Popular; Audiovisual comunitário; e Cinema indígena.

     

    BERGALA, Alain. A hipótese-cinema. Pequeno tratado de transmissão do cinema dentro e fora da escola. Rio de Janeiro: Booklink, Cinead-Lise-FE/UFRJ, 2008.

    DUARTE, Rosália. Cinema & educação. Belo Horizonte: Ed. Autêntica, 2009.

    FRESQUET, Adriana. Cinema e educação: reflexões e experiências com professores e estudantes de educação básica, dentro e "fora" da escola. Belo Horizonte: Ed. Autêntica, 2013.

    GUIMARÃES, César. O que é uma comunidade de cinema? In: Revista Eco-Pós. Rio de Janeiro: Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social da UFRJ. vol. 18,  n.1, 2015, p.45-56.

    MENDONÇA, Ricardo Fabrino & LEONEL, Juliana (org.). Audiovisual comunitário e educação: histórias, processos e produtos. Belo Horizonte: Ed. Autêntitca, 2010.

    MIGLIORIN, Cezar. Inevitavelmente cinema: educação, política e mafuá. Rio de Janeiro: Beco do Azougue, 2015.

    RANCIÈRE, Jacques. O espectador emancipado. Lisboa: Orfeu Negro, 2010.

     

     

  • EDUCAÇÃO DO CAMPO

    Ementa 

    Estudos históricos e contemporâneos da relação campo-cidade no Brasil.Formação e qualificação de profissionais que atuam em processos educacionais escolares e não escolares no campo. Ação docente, gestão e avaliação de programas, projetos e atividades relacionados à Educação do Campo.

     

  • EDUCAÇÃO INFANTIL

    Ementa

    Estudos sobre a infância em uma perspectiva histórica e contemporânea. Relações da infância com as mudanças sociais e culturais da família e da sociedade. As políticas públicas e suas dimensões socioculturais. Desenvolvimento físico, psicológico e social da criança. Organização e gestão do trabalho pedagógico. Pedagogias da educação infantil: linguagens, processos de construção do conhecimento e da experiência em contextos interativos. A avaliação na educação infantil. A elaboração, implementação e avaliação de projetos político-pedagógicos em educação infantil.

     

  • EDUCAÇÃO EM MUSEUS E CENTROS DE CIÊNCIAS

    Ementa

    Estudos sobre função, modelos e desafios da educação em museus e centros de ciências. Análise das formas de interação e de mediação na formação cultural em museus e centros de ciências.  Pesquisas sobre públicos, percepções e impactos das ações educativas e de formação científica em museus e espaços de ciência.

  • EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA E SOCIEDADE

    Ementa

    Estudos sobre a tecnologia e de educação tecnológica. História das tecnologias e de seus usos: condicionantes e efeitos econômicos, sociais, políticos e culturais. As tecnologias contemporâneas e seus usos pedagógicos. Formação educacional escolar para competências e habilidades tecnológicas.

  • ENSINO DE CIÊNCIAS

    Ementa

    Estudos sobre o ensino de ciências: condições, potencialidades e dificuldades. Metodologias e processos de experimentação no ensino de ciência. Formação inicial e continuada do professor de ciências. Identidade, saberes e profissão docente. Educação e Ciências.